Notícias

16/05/2020

Conheça os 13 atributos de qualidade do pão francês

Embora existam diferentes teorias sobre a origem do pão francês, uma coisa é certa: de francês, o pãozinho só leva o nome. Ele é a cara do Brasil e a grande estrela na mesa de milhões de lares de todo o país. Por ano, 1,7 milhão de unidades são produzidas nas padarias, fazendo do pão tipo francês o carro chefe do segmento.

Ao todo, são 13 atributos que os padeiros devem observar na produção para garantir que o cliente tenha sempre um pãozinho fresco, saudável e gostoso, não importa em qual lugar do país ele esteja.

Como é o pão francês ideal?

Como diz o velho ditado, “come-se primeiro com os olhos”. Por isso, os seis primeiros atributos de um bom pãozinho francês estão ligados às suas características externas.

1 Cor da crosta: A cor ideal é amarelo-dourada, ligeiramente espelhada, homogênea e levemente brilhante.

2 Pestana: Pestana é o corte na parte superior do pão – e uma das características mais evidentes no pão francês. É também um dos principais sinais que o processo de produção foi bem feito. A pestana deve ser fina, regular, presa ao pão, com bordas destacadas e com abertura entre 20 mm e 50 mm. O legítimo pão francês tem um único corte na parte superior.

3 Crocância: A boa crosta é crocante na medida certa. É craquelada na medida, não pode ter aparência ou toque muito liso.

4 Aspecto: O pão perfeito aparenta ser bem assado: crocante por fora, porém não duro.

5 Integridade: A integridade é o pão francês manter-se inteiro, sem sujidades, sem esfarelar e com o formato característico adequado.

6 Simetria: Relação entre a estrutura do miolo e a resistência da casca, a simetria é resultado do processamento correto da massa. O pão francês tem 14 cm de comprimento e 7 cm de largura, forma arredondada e assamento uniforme em toda a extensão.

7 Aspecto da crosta: A crosta fica presa ao miolo, e tem cerca de 0,5 mm de espessura.

8 Cor do miolo: O miolo adequado é branco, tendendo ao creme, sem estrias, manchas ou buracos.

9 Textura do miolo: É macia e elástica, oferece uma sensação algodoada ao toque.

10 Estrutura das células do miolo: As células são distribuídas de forma uniforme, levemente alongadas, ovais – não pode ter alvéolos irregulares, com buracos muito grandes ou áreas densas demais.

Por fim, o conjunto da obra tem que ser harmonioso e agradável a todos os sentidos. É aqui que entram os três últimos atributos do legítimo pãozinho francês.

11 Aroma: Característico do produto, o inconfundível cheiro do pãozinho saindo do forno.

12 Sabor: O sabor do bom pão francês é delicado ao paladar, levemente ácido com um fundo adocicado. Não pode ser salgado demais, ter sabor residual de gordura ou gosto de massa crua.

13 Resiliência: Quando pressionado, o pão deve voltar à forma original. Não pode ficar achatado nem se esfarelar ao toque.

Veja Também

Viagem em Família